Seguidores

16 de ago de 2017

COMO AGEM NOSSOS EXECUTORES DA LEI NO STJ! NAO SABEM INTERPRETAR TEXTOS?

Resultado de imagem para fotos de Bolsonaro e Maria do Rosario




Jair Bolsonaro, apesar de ter sido condenado por danos morais, PODE se candidatar - e ser eleito - em 2018.

"Apesar da condenação, Bolsonaro não se torna inelegível porque a Lei da Ficha Limpa não se aplica a casos como o dele.
A lei prevê que ficam inelegíveis aqueles condenados, em decisão transitada em julgado ou de órgão colegiado da Justiça Eleitoral, por: corrupção eleitoral; compra de voto; doação, arrecadação ou gastos ilícitos de recursos de campanha; abuso de poder econômico ou político; e lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, entre outros crimes". (http://www.oantagonista.com/posts/bolsonaro-pode-ser-eleito)
Por exemplo, crimes como os de Lula que foram muitissimos mas basta so esses para torna-lo inelegivel: corrupção eleitoral; compra de voto; doação, arrecadação ou gastos ilícitos de recursos de campanha; abuso de poder econômico ou político; e lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, entre outros crimes".

11 de ago de 2017

LULA LEVA MAIS UM "COICE DE MULA" DO STJ E PERDE DE NOVO



O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou um novo pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para declarar o juiz Sergio Moro como suspeito em processos da Lava-Jato que o envolvem. Assim, Fischer concordou com decisão anterior do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Ele também recusou a tese de que a 13ª Vara Federal em Curitiba, comandada por Moro, não poderia processar o petista por fatos ocorridos durante o seu mandato, em Brasília. As informações são d’O Globo.
Segundo Fischer, não há ilegalidade na deliberação do TRF-4, e o meio processual escolhido não era adequado para o exame da suspeição de Moro ou da suposta incompetência da Vara Federal em Curitiba. A questão ainda permeia três agravos em recurso especial — recursos em que o pedido, aí sim, deve ser analisado, de acordo com o magistrado.
A defesa alegava que a postura de Moro durante as audiências da ação penal contra o petista na Lava-Jato eram “fatos novos”. Desta forma, na visão dos advogados de Lula, o novo material poderia balizar uma nova análise da suspeição de Moro e demonstraria a parcialidade do juiz no processo.
 COMENTARIO MEU: So entendo que essas protelacoes so servem para adiar a pena de um criminoso Lula da Silva, reincidente e que continua destilando maldades e violencias contra o povo do pais. Nao estaria no tempo de mudar essa lei que permite que advogados de bandidos usem de tantos artificios para adiar o processo indefinidademte? E um sem numero de adiamentos, pedido de vista ao processo, Habeas Corpus, exigencias desrespeitosas feitas pelos reu e que advogados acatam, apenas para ganhar tempo e dinheiro! Como da nojo ver um comportamento desses, enquanto os juizes sao humilhados, ironizados, desafiados, xingados, quando a PGR nao faz nada e nao toma providencias e nem pune o reu que abusa de direitos que NAO tem, enquanto nao cumpre os deveres que deveria cumprir, como criminoso que e.

10 de ago de 2017

MARCELO ODEBRECHT DESCOBRIU QUE NAO SE PODE CONFIAR EM BANDIDO

DEZ fatos que comprovam: A ODEBRECHT e que manda no governo

Resultado de imagem para Fotos de LUla e da Odebrecht


1 - Quando o presidente atuou como lobista da empresa para garantir o monopólio do setor petroquímico.
2 - Quando o Brasil decidiu que precisava de um submarino nuclear, e surpreendentemente descobriu que a Odebrecht sabia fabrica-los.
3 - Quando o governo decidiu que deveria incentivar a indústria de etanol aqui e no exterior, e a Odebrecht se mostrou especialista na área.
4 - Quando o governo decidiu criar o maior programa de privatizações da história, e botou Marcelo Odebrecht no conselho.
5 - Quando a Odebrecht, de repente, se tornou especialista em gerir aeroportos e estádios, mesmo sem nunca ter feito isso antes.
6 - Quando o BNDES decidiu que financiar obras em outros países era uma boa ideia para a economia, e fez isso colocando 70% dos recursos nas mãos da Odebrecht.
7 - Quando a Petrobrás decidiu que estava tudo bem ter R$ 6 bilhões de prejuízo vendendo insumos a Braskem.
8 - Quando a Odebrecht, depois dos crimes descobertos, decidiu criar uma lei para aliviar sua situação.
9 - Quando o governo decidiu ajudar os trabalhadores investindo melhor os recursos do FGTS, colocando-os em um Fundo e Investimento, e subitamente descobriu que a Odebrecht era a maior beneficiária.
10 - Quando o governo decidiu que o pré-sal era o futuro, e a Petrobrás decidiu pagar US$ 720 milhões por 2 sondas de perfuração que custam US$ 40 milhões, tudo construído pela Odebrecht.






7 de ago de 2017

REVOLTA MILITAR NO FORTE PARAMACAI A 41a. DIVISAO BLINDADA CONTRA MADURO

Resultado de imagem para fOTOS DE NICOLAS MADURO, LULA E DILMA


Vejam isso, oucam e compartilhem para ajudar ao povo venezuelano na sua luta para "quebrar as pernas" de Nicolas Maduro. A 41a. DIVISAO BLINDADA esta se voltando contra as BARBARIDADES que Maduro esta praticando contra o povo e a situacao nao esta facil!
Ajudem na divulgacao porque so isso podera desmentir Nicolas Maduro que diz que nada esta acontecendo mas, ESTA SIM! Ha um grupo de militares se preparando para a invasao do governo! Se houver matanca em massa la, nos devemos imputar essa culpa em Lula, Dilma, Gleise e Ze Dirceu que estao incentivando e ajudando nas violencias por la. Nunca se esquecam disso!

https://www.facebook.com/DomingoJaimeChelmeTapia/videos/857177927773238/

https://www.facebook.com/PauloEduardoOficial/videos/1667636049922285/

4 de ago de 2017

LULA ROUBOU A SOCIEDADE QUE DEVERIA PROTEGER

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou no Tribunal Regional Federal da 4ª Região o recurso contra a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão. Em 136 páginas, os procuradores da força-tarefa da Lava Jato indicam uma série de razões para pedir o aumento da pena de Lula no caso do tríplex do Guarujá (SP), além do pagamento de uma multa no valor de R$ 87,6 milhões e não de R$ 16 milhões, conforme estipulado pelo juiz Sergio Moro. O valor corresponde, segundo o MPF, ao total de propinas pagas pela OAS nos dois contratos da Petrobras que teriam gerado benefícios ao ex-presidente.
Os procuradores também recorrem da absolvição do petista pelo armazenamento de bens do acervo presidencial. Moro alegou falta de provas. O Ministério Público, porém, argumenta que os bens foram armazenados por cinco anos em um depósito a um custo total de R$ 1,3 milhão. De acordo com a força-tarefa, o aluguel teria sido pago pela OAS com dinheiro de propina. Na sentença, Moro reconheceu irregularidades no contrato de armazenamento, mas disse não ser possível comprovar que o aluguel foi pago com dinheiro proveniente de “acerto de corrupção”.
Em determinado trecho da apelação criminal, o MPF demonstrou insatisfação com a sentença do juiz. “O presente tópico visa a delimitar o inconformismo em face das penas fixadas em cada uma dessas condenações”, escreveram os procuradores. Eles também disseram que um escândalo do tamanho do Petrolão, com envolvimento de um ex-presidente da República, exigia “cuidadosa ponderação” do juiz ao delimitar o tempo da pena aplicada a Lula.
“Assim, neste caso, em que se julga um dos maiores esquemas de corrupção já descobertos no País, com o envolvimento de um ex-Presidente da República, a desconsideração de qualquer uma de suas particularidades, que contribuem exatamente para conferir aos crimes a sua magnitude deletéria, representa deixar desprotegida a sociedade que nos cabe escudar”, afirmou o MPF. Os argumentos da acusação foram apresentados ao juiz Sérgio Moro para serem enviados, na sequência, à segunda instância: o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.
No recurso, não faltaram críticas dos procuradores à conduta do ex-presidente Lula. Eles disseram que, durante os dois mandatos de Lula, foi criado um cenário de “macrocorrupção”, que funcionaria como instrumento para a arrecadação de propinas, “em benefício do enriquecimento de agentes públicos, da perpetuação criminosa no poder e da compra de apoio político de agremiações partidárias a fim de garantir a fidelidade destas ao governo federal”. Mais uma vez, o MPF apontou Lula como o grande líder do esquema que desviou bilhões de reais dos cofres da Petrobras.
“Em vez de buscar apoio político por intermédio do alinhamento ideológico, Lula comandou a formação de um esquema criminoso de desvio de recursos públicos destinados a comprar apoio parlamentar de outros políticos e partidos, enriquecer ilicitamente os envolvidos e financiar caras campanhas eleitorais do Partido dos Trabalhadores – PT em prol de uma permanência no poder assentada em recursos públicos desviados”, disse o MPF.
Para a força-tarefa da Lava Jato, Lula loteou a administração pública federal direta e indireta, com “propósito criminoso”, tanto que os pagamentos de propina não estariam restritos à Petrobras, mas também teriam acontecido em outras estatais, na época em que Lula governava o país. (Gazeta do Povo)

2 de ago de 2017

ARTIMANHA DE LULA NAO DEU CERTO E ELE PERDE DE NOVO.

O juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, informou ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) possui “rendimentos provenientes de aposentadoria e ainda lucros e dividendos expressivos recebidos de pessoas jurídicas” e que, por isso, deve ser mantido o bloqueio de bens do ex-presidente. A manifestação foi feita em mandado de segurança ajuizado pela defesa contra o bloqueio de bens do petista que incluiu 660.700 reais em quatro contas bancárias e 9 milhões de reais de fundo previdenciário na BrasilPrev. As informações são de Veja.
A defesa alegou, entre outros argumentos, “ameaça à subsistência” do ex-presidente. No ofício encaminhado ao desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF4, Moro afirma que “os bloqueios ordenados não impedem a percepção de rendimentos supervenientes pelo acusado”.
Lula recebe um salário mensal de cerca de 6.000 reais como anistiado político em razão da sua militância política durante a ditadura militar (1964-1985). O ex-presidente também possui um saldo de 952.814 reais provenientes de uma das empresas que organizava suas palestras. As quantias não foram prejudicadas pelo confisco.
“Na última declaração de rendimentos do acusado disponível nos autos, constam declarados rendimentos provenientes de aposentadoria e ainda lucros e dividendos expressivos recebidos de pessoas jurídicas, verbas estas, em princípio, não afetadas pela ordem judicial”, disse Moro.

“Também ali declarados rendimentos financeiros expressivos, mas estes, necessário reconhecer, são afetados pelo bloqueio judicial”, prosseguiu Moro. “De todo modo, informa-se que a pretensão de liberação dos valores sob esse fundamento, da necessidade para subsistência, não foi apresentada a este Juízo.”

1 de ago de 2017

MORRAM DE INVEJA BRASILEIROS CAPACHOS DE MADURO


EUA dão lição ao Brasil e o mundo ao congelar bens do ditador Maduro

O governo Trump anunciou nesta segunda (31) o congelamento de todos os bens do ditador venezuelano Nicolas Maduro que estejam em jurisdição americana.
Trump também proibiu cidadãos e empresas americanas de fazerem negócio com o líder venezuelano, corretamente nomeado como “ditador”.
A medida ocorre um dia após a imposição unilateral de uma votação por Assembléia Constituinte, num dia em que 10 pessoas foram mortas pela repressão.
“As eleições ilegítimas de ontem confirmam que Maduro é um ditador que despreza a vontade do povo venezuelano”, disse nota do secretário de Tesouro, Steven Mnuchin.
“Ao sancionar Maduro, os EUA deixam claro nossa oposição às políticas desse regime e nosso apoio ao povo da Venezuela, que quer o retorno de seu país à democracia”.
“Qualquer pessoa que participe dessa Assembleia ilegítima pode ficar sujeita a sanções futuras dos EUA por seu papel em enfraquecer os processos e as instituições democráticas na Venezuela”, diz a nota.
“Maduro não é apenas um líder ruim. Agora ele é um ditador”, disse em coletiva o assessor de segurança nacional de Trump, general H. M. McMaster.
Decididamente é outro nível de atitude em relação à frouxidão típica do governo brasileiro, que se limita a dizer que “é preciso existir diálogo”, o que é o mesmo que pedir por diálogo entre estuprador e sua vítima durante o ato sexual coercitivo.
Ei, pessoal do governo brasileiro, fiquem com vergonha da superioridade moral do governo americano na hora de tratar a Venezuela. A questão é basicamente essa: eles moralmente superiores ao tratar a ditadura de Maduro como ela deve ser tratada.
Morram de vergonha.